Normas

 

Sociedade Beneficente Espírita Bezerra de Menezes

DEPARTAMENTO ESPIRITUAL

SETOR DE ESTUDO E EDUCAÇÃO MEDIÚNICA EEM

NORMAS DO SETOR

2019

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DO SETOR

1. DEFINIÇÃO

1.1 É o Setor que tem a finalidade de propiciar o estudo e a educação da mediunidade à luz da Doutrina Espírita.

1.2 Grupo de Integração: tem a finalidade de receber e acolher médiuns egressos de outras instituições espíritas, promovendo sua adaptação ao sistema organizacional, visando sua inserção nas equipes de voluntários da Sociedade.

2. OBJETIVOS

2.1. Desenvolver ações de estudo e educativas direcionadas ao exercício da mediunidade através de um programa de estudos e prática mediúnica.

2.2. Formar médiuns trabalhadores para o exercício da mediunidade nas atividades da SBEBM.

2.3. Auxiliar e orientar na formação e desenvolvimento moral do médium, bem como, da necessidade da interiorização do evangelho.

3. ESTRUTURA

O Setor é vinculado ao Departamento Espiritual e é composto por grupos de estudo e educação mediúnica.

4. COMPOSIÇÃO DO SETOR

4.1. O Setor, formado por grupos de estudo e educação mediúnica, será estruturado na forma abaixo e obedecerá a estas Normas, o Estatuto Social da Sociedade e o Regimento Interno.

4.1.1. Coordenação, formada por um Coordenador, um Vice Coordenador e Assessoria. 4.1.2. Secretária, vinculada à Coordenação e formada por Secretários. A Coordenação poderá instituir um Secretário(a) Geral para atender demandas do Setor.

4.1.2. Secretária, vinculada à Coordenação e formada por Secretários. A Coordenação poderá instituir um Secretário(a) Geral para atender demandas do Setor.

4.1.3. Grupos de Estudo e Educação Mediúnica(turmas), vinculados à Coordenação, formado por dois Dirigentes e Médiuns em formação.
4.1.3.1. Os Grupos de Estudo e Educação Mediúnica(turmas) elegerão dentre os médiuns em formação, dois Representante de Turma. 

4.2. A criação de novos grupos obedecerá às regras previstas no Estatuto Social e no Regimento Interno.

5. ATRIBUIÇÕES

5.1. Compete ao Coordenador:

a) Coordenar as atividades do Setor nos aspectos administrativos e pedagógicos

b) Representar e responder pelo Setor de Estudo e de Educação Mediúnica junto ao Departamento Espiritual e sua Diretoria.

c) Participar das reuniões mensais do Departamento Espiritual.

d) Apresentar relatórios mensais e anuais, detalhados das atividades e ocorrências do Setor para o Departamento Espiritual.

e)  Recrutar trabalhadores conforme a necessidade do Setor.

f)  Proporcionar a formação de trabalhadores para atuação no Setor.

g)  Orientar e delegar as funções do Vice Coordenador, Assessores, Secretários(a) e Dirigentes.

h) Proporcionar a formação, qualificação e atualização de Assessores, Secretários e Dirigentes.

i)  Acompanhar o trabalho nos grupos.

j)  Elaborar materiais específicos do Setor.

k)  Atender fraternalmente o trabalhador que apresentar dificuldades pessoais ou de desempenho da tarefa, solicitando Orientação Mediúnica Espiritual quando necessário.

l) Organizar as atividades administrativas necessárias ao funcionamento do Setor.

m) Delegar atividade administrativa de responsabilidade da Coordenação ao Vice Coordenador, aos Assessores e Secretários.

n)  Auxiliar os Dirigentes, quando solicitado, em suas necessidades.

o)  Manter a direção do Departamento Espiritual sempre informada sobre os acontecimentos do Setor.

p)  Zelar pela harmonia no desenvolvimento das atividades do Setor.

q)  Em caso de ausência dos dois Dirigentes do grupo de Estudo e Educação Mediúnica, a Coordenação e/ou a Assessoria organizarão a tarefa e/ou convidarão Dirigente de outro grupo para atuar temporariamente.

r) Promover e presidir encontros e reuniões periódicas com os Dirigentes, notificando a todos com antecedência, com divulgação geral e com realização em horários que permitam ampla participação.

s) Participar e incentivar a participação dos componentes do Setor no Dia do Médium Trabalhador.

t) Gerenciar o site https://muraldomediunico.com/, seus conteúdos e formulários.

u) Manter atualização do desenho dos processos do Setor.

v) Aceitar, cumprir e fazer cumprir fielmente as normas do Setor, o Regimento Interno e o Estatuto Social.

5.2. Compete ao Vice Coordenador:

a)  Auxiliar o Coordenador em suas funções e substituí-lo na sua ausência.

b)  Participar das reuniões mensais do Departamento Espiritual.

c)  Informar o Coordenador do andamento dos trabalhos e de todos os acontecimentos, tendo sempre o objetivo de manter a harmonização do Setor.

d) Participar e incentivar a participação dos componentes do Setor no Dia do Médium Trabalhador.

e) Aceitar, cumprir e fazer cumprir fielmente as normas do Setor, o Regimento Interno e o Estatuto Social.

5.3. Compete a Assessoria:

a)  Auxiliar a Coordenação e Vice Coordenação nas atividades do Setor.

b)  Realizar a compilação dos dados das avaliações dos Dirigentes.

c)  Zelar pela organização dos documentos do Setor.

d)  Assessorar a Coordenação no gerenciamento do site https://muraldomediunico.com/, seus conteúdos e formulários.

e)  Coletar sugestões, críticas e reclamações e informar à Coordenação.

f)  Analisar e interpretar dados de pesquisas.

g)  Assessorar a Coordenação no planejamento, tarefas e cronogramas do Setor.

h)  Fornecer pareceres, apresentar alternativas e recomendações à Coordenação referente às tarefas e planejamento estratégico do Setor.

i) Criar, redigir e produzir informações específicas do Setor, tanto para o Departamento de Comunicação como para os demais Departamentos e Conselho de Administração, sob a supervisão da Coordenação.

j) Assessorar a Coordenação na realização de eventos como seminários, encontros, eventos especiais, etc.

k)  Informar a Coordenação de qualquer problema que venha a ter conhecimento.

l)  Zelar pela harmonia no desenvolvimento das atividades do Setor.

m)  Participar e incentivar a participação dos componentes do Setor no Dia do MédiumTrabalhador.

n) Aceitar, cumprir e fazer cumprir fielmente as normas do Setor, o Regimento Interno e o Estatuto Social.

5.4. Compete ao Secretário(a)

a)  Providenciar a substituição de Dirigentes quando do impedimento dos titulares.

b)  Providenciar a troca de salas de estudo e educação mediúnica, se necessário, para melhor desempenho das atividades, com a autorização da Coordenação.

c) Certificar-se de que os locais de estudo, bem como os materiais necessários, estejam em ordem e em condições para o desempenho das atividades.

d) Recepcionar e orientar os médiuns que chegam atrasados para os encontros de educação mediúnica.

e) Encaminhar as solicitações dos Dirigentes para a Coordenação

f) Descartar mensalmente as psicografias e pictografias contidas nas pastas de trabalho.

g) Zelar pela harmonia no desenvolvimento das atividades do Setor.

h) Participar e incentivar a participação dos componentes do setor no dia do Médium Trabalhador.

i) Aceitar e cumprir fielmente as normas do setor, o Regimento Interno e o Estatuto Social.

5.5. Compete ao Dirigente:

a) Responder pela direção do grupo de estudo da educação mediúnica.

b) Seguir o programa de estudos conforme orientação da Coordenação e sugerir modificações quando achar necessário.

c) Conhecer e seguir o roteiro de padronização do trabalho dos grupos de estudo da educação mediúnica elaborado pela Coordenação.

d) Comunicar a Coordenação e/ou a Assessoria, quando não puder comparecer ao trabalho com antecedência mínima de 24h.

e) Quando solicitado pela Coordenação sugerir e/ou indicar os médiuns possuidores das características voltadas aos trabalhos especificados pelos Setores requisitantes da SBEBM, obedecendo aos requisitos do Regimento Interno e do Estatuto Social.

f) Manter conduta exemplar, quanto à pontualidade, assiduidade, respeitar os períodos de tempo definidos para o trabalho de estudo e prática mediúnica.

g)  Preparar previamente o tema a ser abordado.

h)  Manter o grupo sob a sua orientação em perfeitas condições de desenvolvimento, mantendo a harmonia e assegurar que ao encerramento dos trabalhos os médiuns estejam em equilíbrio.

i) Analisar as comunicações que julgar relevante e apropriadas, recebidas junto aos médiuns, orientando e instruindo-os quanto ao melhor caminho a ser seguido, no que diz respeito à sua educação e disciplina mediúnica.

j)  Colocar as psicografias e pictografias na sua respectiva pasta.

k)  Seguir as determinações da Coordenação quanto à disciplina e aplicação dos programas de educação mediúnica.

l) Zelar pela harmonia no desenvolvimento das atividades do Setor.

m) Participar e incentivar a participação dos componentes do Setor no Dia do Médium Trabalhador.

n) Aceitar e cumprir fielmente as normas do Setor, o Regimento Interno e o Estatuto Social.

5.6 Compete ao Representante de Turma:

a)  Ser o elo entre a sua turma e a Coordenação do Setor.

b)  Representar o grupo nas reuniões com a Coordenação do Setor.

c)  Observar a assiduidade dos participantes, alertando-os quanto às faltas.

d)  Encaminhar à Coordenação as sugestões ou dificuldades do grupo.

e)  Incentivar a participação dos colegas em todas as atividades da SBEBM (palestras, seminários, cursos, etc.).

f) Lembrar a turma sobre a necessidade de participar ativamente da Sociedade, conhecendo seus direitos e deveres, principalmente quanto à importância de seu apoio na manutenção espiritual e material da SBEBM.

g) Repassar aos participantes do seu grupo de estudos, de forma ágil, o material recebido do Dirigente, da Coordenação ou da Secretaria do Setor.

h) Promover a harmonização da turma, desde a entrada em sala, em silêncio, lembrando sobre a necessidade da pontualidade, de desligar o celular e de permanecer na sala até o final do encontro.

i) Propor a leitura do Evangelho entre os colegas, de forma espontânea, antes da prece de abertura do trabalho.

j) Convidar os colegas para as sessões mediúnicas do Dia do Trabalhador, sempre na segunda 4a-feira (manhã), terceira 6a-feira (tarde) e na última 5a-feira (noite) de cada mês.

k) Aceitar e cumprir fielmente as normas do Setor, o Regimento Interno e o Estatuto Social.

5.7 Compete aos Médiuns em Formação:

a) Responsabilizar-se pela educação de sua mediunidade, dedicando-se ao estudo das obras básicas e complementares conforme o programa de estudos do Setor.

b)  Conhecer as principais atividades da SBEBM e seu organograma.

c)  Manter em dia as suas contribuições sociais conforme Regimento Interno.

d)  Participar do Dia do Médium Trabalhador.

e)  Frequentar mensalmente uma ou mais palestras evangélico-doutrinárias.

f)  Realizar a reunião do Evangelho no Lar semanalmente, ou sempre que se fizer necessário.

g) Utilizar o serviço de atendimento espiritual e de passe da Casa Espírita sempre que se sentir desarmonizado.

h)  Participar de seminários ou cursos relacionados à atividade mediúnica.

i)  Buscar o conhecimento doutrinário, revelando disposição para estudar, de forma contínua e sistematizada, obras espíritas que lhe auxiliem a realização da tarefa, fundamentalmente as obras básicas.

j)  Trabalhar de forma contínua pela própria evangelização.

k)  Se esforçar na obtenção de conduta moral sadia, imprescindível para que as emanações psíquicas equilibradas e elevadas possam constituir plasma de sustentação daqueles que, em intercâmbio, necessitam dos valiosos recursos vitalizantes para o êxito do atendimento.

l) Manter o equilíbrio interior durante os trabalhos;

m)  Analisar com equilíbrio e bom senso as comunicações mediúnicas que transmite.

n)  Aceitar, sem melindres, a análise das mensagens mediúnicas que transmite.

o)  Manter a confiança, a disposição física e moral.

p)  Manter a disciplina, seguindo as orientações dos Dirigentes e Coordenação;

q)  Ser pontual, assíduo e participativo.

r)  Procurar a Coordenação sempre que houver alguma inconformidade que os Dirigentes não puderem solucionar.

s) Cultivar o hábito da oração, considerando as investidas dos Espíritos desarmonizados.

t)  Manter sigilo em relação ao conteúdo das comunicações mediúnicas.

u)  Tratar com educação os colegas e Dirigentes.

v)  Aceitar e cumprir fielmente as normas do Setor, o Regimento Interno e o Estatuto Social.

6 FORMAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE TRABALHADORES

6.1 O ingresso de novos trabalhadores no Setor de Estudo e Educação Mediúnica se dará através de convite feito pela Coordenação e obedecerá às regras previstas nestas Normas, no Regimento Interno e no Estatuto da Sociedade.

6.2. INGRESSO DE DIRIGENTE

O Dirigente será sempre convidado pela Coordenação e deverá:

a)  Ter sólido conhecimento doutrinário.

b)  Ter experiência mediúnica e como dialogador para os níveis 2, 3, 4 e 5.

c)  Ter bom entendimento da tarefa.

d)  Ter capacidade de organização e planejamento.

e)  Preferencialmente ter conhecimentos de técnicas de didática e de trabalho em grupos.

f)  Ter concluído o estudo e educação mediúnica.

g)  Ter bom aproveitamento no Programa de Desenvolvimento para Dirigentes, na avaliação de desempenho, ser aprovado por Orientação Mediúnica Espiritual e pela Coordenação do Setor.

h) Aceitar, cumprir e fazer cumprir as Normas do Setor, o Regimento Interno e o Estatuto da Sociedade.

6.2.1. Periodicamente a Coordenação organizará e executará curso de desenvolvimento para Dirigentes da Educação Mediúnica.

6.2.2. O curso poderá ser ministrado e frequentado por trabalhadores de outras Casas Espíritas, que participarão como convidados.

6.2.3. Ao final do curso, a Coordenação e/ou a direção do Departamento Espiritual realizarão avaliação do desempenho do candidato a Dirigente.

6.2 INGRESSO DE ASSESSOR

O Assessor será sempre convidado pela Coordenação e deverá:

a)  Ter boas condições de comunicação e expressão no trato com pessoas e grupos.

b)  Ter capacidade de organização e planejamento.

c)  Ter conhecimentos técnicos de informática, mídia digital, conhecimento de jornalismo e saber trabalhar em grupo.

d)  Estar cursando no mínimo o G2 do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita(ESDE).

6.3 INGRESSO DE SECRETÁRIO(A)

e) Ter boas condições de comunicação e expressão no trato com pessoas e grupos.

f) Ter capacidade de organização e planejamento.

g) Ter conhecimentos técnicos de informática e saber trabalhar em grupo.

h) Estar cursando no mínimo o G2 do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita(ESDE).

6.4 INGRESSO DE MÉDIUNS

6.4.1. O ingresso do médium para formação no Setor de Estudo e Educação Mediúnica está aberto para médiuns que tenham no mínimo 18(dezoito) anos e comprovadamente concluído o Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (ESDE) na SBEBM ou em outra instituição espírita.

6.4.2. Considerando o número limitado de vagas nos grupos de estudo, as vagas existentes serão prioritariamente concedidas a:

a)  Egressos do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (ESDE) da SBEBM.

b)  Médiuns em formação que tenham tido excesso de faltas na Educação Mediúnica no ano anterior.

c) Médiuns em formação que tenham desistido do curso e queiram retornar no próximo ano;

d) Participantes de outras sociedades que tenham comprovadamente concluído o Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita (ESDE) ou equivalente.

e) Assistidos do GAOM indicados ao estudo e educação mediúnica pela sua Coordenação, respeitando os prazos vigentes para a inscrição e a disponibilidade de vagas.

6.4.3. As vagas serão distribuídas, obedecida rigorosamente a ordem de inscrição, até o limite de vagas existentes, a quem preencher os formulários disponíveis no site https://muraldomediunico.com/, nos prazos definidos e amplamente divulgados pela Coordenação além de eventual entrevista pessoal e critérios definidos pela Coordenação.

6.4.4. A Coordenação poderá solicitar orientação mediúnica espiritual (OME) para ingresso do candidato a médium em formação. A OME será solicitada pela Coordenação com conhecimento e anuência do candidato.

6.4.5 Para prosseguimento de sua formação, alcançando níveis mais avançados, o médium será avaliado segundo critérios pré-estabelecidos pela Coordenação.

6.4.6 Durante sua estada no grupo de educação mediúnica, o médium deverá responsabilizar-se pelo estudo e pelo seu desenvolvimento pessoal, realizando auto avaliação e comunicando qualquer dificuldade detectada, ao seu Dirigente e/ou a Coordenação.

7 ROTEIRO PARA REALIZAÇÃO DA TAREFA, NÚMERO DE ENCONTROS E TEMPO DE DURAÇÃO

7.1. A tarefa se desenvolve em grupos de estudo e educação mediúnica.

7.2. Cada grupo terá um encontro semanal com duração de 1h30min, de março a dezembro de cada ano e não se interrompe nos feriados.

7.3. Não é permitido o ingresso de médiuns na sala após o início das atividades, nem a saída antes do encerramento.

7.4. O curso será constituído de 05(cinco) níveis anuais cujo conteúdo será definido pela Coordenação, aprovado pelo Departamento Espiritual e Conselho de Administração.

7.5. A presença aos encontros de educação mediúnica é restrita aos integrantes dos grupos de estudo e aos Dirigentes, podendo em casos especiais, ser permitida a presença de convidados desde que autorizados pela Coordenação.

7.6. Não é permitido o consumo de alimentos durante a aula. Permitido consumo de água durante a parte teórica da aula, durante a parte prática a água deve mantida fora da mesa de estudos.

7.7. Demais orientações estão no anexo 1, roteiro de padronização do trabalho dos grupos de estudo da educação mediúnica.

8 AFASTAMENTO E RETORNO DOS TRABALHADORES

8.1. O Dirigente, Secretário ou Assessor, afastado da tarefa a mais de quatro encontros, antes de retornar deve conversar com a Coordenação, que solicitará orientação mediúnica espiritual (OME) de retorno.

8.1.1 O item 8.1 não se aplica no retorno das férias do Setor que ocorrem nos meses de janeiro e fevereiro.

8.2. O médium que apresentar Orientação Mediúnica Espiritual onde esteja indicado os atendimentos do Apoio Espiritual Presente – AEP (sete apoios), assistirá a parte teórica, ficando a critério dos Dirigentes a participação na fase mediúnica subsequente, de acordo com o estado de equilíbrio do médium.

8.2.1. Se a própria OME indicar o afastamento do grupo de estudo, o médium deverá afastar-se até a conclusão dos atendimentos.

9 GRUPO DE INTEGRAÇÃO

9.1. O Grupo de Integração faz parte do Setor de Estudo e Educação Mediúnica, como um grupo de trabalho destinado a receber e acolher médiuns egressos de outras instituições espíritas, que tenham interesse em trabalhar como voluntário na SBEBM, promovendo sua adaptação ao sistema organizacional, visando sua inserção nas equipes de voluntários da Sociedade.

9.2. O grupo operará em oito encontros semanais com duração de 1h30min cada, com programa pré-definido, sob a condução de dois Dirigentes previamente indicados pela Coordenação e com no mínimo cinco interessados.

9.3. Caso não haja interessados, o grupo fica suspenso.

10 DISPOSIÇÕES GERAIS

a) Nos casos especiais que não se enquadrem nestas normas ou aqueles passíveis de dúvidas, deverão ser encaminhados para a Coordenação do Setor e/ou à Direção do Departamento Espiritual.

b) Os conteúdos programáticos são de responsabilidade da Coordenação e somente a esta cabe desenvolver ou modificá-los, devendo ser aprovado pelo Departamento e pelo Conselho de Administração. Os Dirigentes devem segui-los conforme orientação da Coordenação.

c) É vedado ao Dirigente dirigir o grupo mediunizado.

d) Os médiuns antes do início dos trabalhos devem manter-se recolhidos através de uma leitura ou conversação edificante em tom de voz baixo e moderado. Também ao sair do trabalho deve-se observar esta recomendação.

e) Se necessário, a coordenação poderá desdobrar turmas visando atender necessidades específicas do Setor durante o transcorrer do período no ano letivo.

f) A transferência dentro do mesmo nível poderá ocorrer desde que aprovada pela coordenação segundo critérios pré-estabelecidos.

g) O médium em formação que tiver mais de 8(oito) faltas passará por avaliação do Dirigente e da Coordenação para passar ao próximo nível da educação mediúnica.

DE/ESTUDO E EDUCAÇÃO MEDIÚNICA – NORMAS DO SETOR

Atualizadas em fevereiro/2019